Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Perfis de apologia à violência nas redes pregam linchamentos e morte de criminosos

Na internet todo mundo é macho. Brasileiro é fascista, isso o mundo todo já sabe. Da tiro no próprio pé. Ninguém vira bandido por opção, só os políticos. Os mais bandidos estão em Brasília, nas prefeituras e governos estaduais.

Bom, matéria abaixo....

Não se trata de um caso isolado. Perfis que compartilham fotos e vídeos de "vinganças contra bandidos", linchamentos públicos e mortes violentas em ações policiais e de membros do Exército são populares entre os brasileiros no Facebook. Levantamento da reportagem da BBC Brasil encontrou pelo menos 15 exemplos - juntas, as páginas são seguidas por mais de meio milhão de pessoas.

Em comum, elas defendem práticas de tortura, pena de morte e criticam defensores de direitos humanos. "Pena de morte pra marginal é pouco, tem que matar sem pena!", diz uma das páginas."Bandido bom é bandido morto" é a resposta padrão para quem tenta defender tratamento mais humano a criminosos.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/09/140917_salasocial_eleicoes2014_violencia_rs.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores