Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Agressores de Guido Mantega são identificados e processados

Homens que agrediram Guido Mantega em restaurante são identificados e responderão pelos crimes de calúnia, injúria e difamação. Iniciativa judicial do ex-ministro é um importante passo para conter a onda de ódio que se alastra pela sociedade brasileira

Guido Mantega processa agressores restaurante
Guido Mantega identifica e processa agressores após incidente em restaurante de São Paulo

O ex-ministro Guido Mantega, que foi agredido gratuitamente no último dia 28 de junho, no restaurante Trio, em São Paulo, deu um importante passo para conter a onda fascista que se alastra pela sociedade brasileira. Identificou e decidiu processar os dois grã-finos que o insultaram num restaurante de alto padrão, em São Paulo.

Eles se chamam José João Armada Locaselli e Marcelo Maktas Melsohn. Foram os dois que, naquele domingo, acompanhados das respectivas esposas, xingaram o ex-ministro, chamando-o de "ladrão" e "palhaço", entre outros impropérios.

Agora, a dupla responderá pelos crimes de calúnia, injúria e difamação. Caso sejam condenados, poderão ficar mais de um ano atrás das grades.

A ação, conduzida pelo criminalista José Roberto Batochio, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, pede que os "boquirrotos e detratores" recebam a "pedagogia adequada".

Outros ataques

Em maio, Mantega foi alvo de vaias e provocações em um restaurante italiano acompanhado da mulher. Ele teria até tentado responder aos ataques, mas teria sido interrompido por vaias, segundo o jornal. Dois clientes teriam defendido Mantega e pedido educação dos presentes.

Em fevereiro deste ano, o ex-ministro também foi hostilizado no Hospital Albert Einstein (relembre aqui), quando acompanhava a esposa, Eliane Berger Mantega, que está em tratamento contra um câncer.

Na ocasião, um grupo de pessoas que se encontrava na lanchonete do hospital atacou o economista com xingamentos e com críticas dizendo "não tem vergonha na cara, vai para o SUS".

Recentemente, o ex-ministro Alexandre Padilha foi agredido num restaurante em São Paulo. O agressor foi um dos executivos responsáveis pela falência da empresa aérea BRA. Na campanha eleitoral, o atual ministro Jaques Wagner também foi agredido verbalmente num restaurante paulista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores