Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Chupa liliam ze ninguem

Após ataques contra Dilma, Jô Soares chama jornalista de "apocalíptica". Lilian Witte Fibe foi criticada pelo apresentador depois de desenhar um cenário completamente pessimista em relação à economia brasileira

jô soares Lilian Witte Fibe
Lilian Witte Fibe e Jô Soares voltaram a trocar farpas na TV (Pragmatismo Político)

Já está virando rotina o apresentador Jô Soares entrar em atrito com as jornalistas que participam do quadro "Meninas do Jô" quando o assunto é política. Depois de discutir, em abril, com a jornalista Ana Maria Tahan por ela ter julgado legítimo o protesto daqueles que pedem o impeachment de Dilma e depois também de ter sido alvo de inúmeras críticas por ter saído em defesa do governo, o apresentador voltou a contestar a opinião de uma jornalista que faz oposição ferrenha a Dilma.

No programa que foi ao ar na madrugada na última quinta-feira, Jô trocou farpas com Lilian Witte Fibe depois de um comentário completamente pessimista em relação à economia brasileira.

"[A Dilma] fez uma maquiagem nas contas públicas que está nos custando rebaixamento de agências de risco, mais inflação, o insucesso do atual ministro Joaquim Levy, em botar as contas em ordem. Foi tudo assinado pela presidente Dilma Rousseff no primeiro mandato, que acabou com os acertos das contas da União, e, agora, está com essa inflação, maior do que popularidade dela", ela disse, completando ainda que o país vive sua "pior recessão desde Marechal Deodoro".

Jô, então, chamou o intervalo comercial e, na volta, ao reapresentar as convidadas do quadro, se referiu a Witte Fibe como "apocalíptica".

"Apocalíptica, não, realista", respondeu a jornalista, que foi rebatida pelo apresentador. "Mas é uma realidade apocalíptica. Você está dizendo que o Levy não vai conseguir… Olha, o que eu acho, eu fui entrevistar presidentes em dois momentos de crise. Fernando Henrique Cardoso e, agora, Dilma Rousseff…", dizia Jô quando ela o interrompeu: "Ué, você está falando em crise?".

"Posso terminar de falar?", rebateu o apresentador, dessa vez em um tom um pouco mais ácido. Ao fim do programa, ele reafirmou sua posição e voltou a, indiretamente, tecer críticas a comentários como o da jornalista.

"E que o Brasil melhore. Eu sou um otimista irrecuperável. Então, eu acho que no final das contas o barco segue. Enquanto os cães ladram, a caravana passa".

Pior recessão desde Marechal Deodoro?

Ao sugerir que o Brasil vive seu pior ano econômico desde Marechal Deodoro (primeiro presidente do Brasil, 1889/1891) não se sabe se Lilian Witte Fibe agiu de má-fé ou estava apenas desinformada. Como se trata de um comentário de uma jornalista, e não de uma economista, sua fala é perdoável. De todo modo, seria prudente pesquisar antes de falar, sobretudo quando se tem espaço na TV.

Uma breve conferida neste link revela as taxas de crescimento econômico do Brasil de 1970 até 2014. O histórico revela que nos anos de 1981, 1983 e 1990 o Brasil teve quedas na economia muito maiores dos que a que estão previstas para 2015. Os números de 1983 e de 1990, especificamente, configuram taxas de depressão econômica — algo muito pior que recessão.

Infelizmente, o comentário de Lilian sobre a recessão econômica brasileira em 2015 estava, em verdade, recheado de ódio político, o que impediu a jornalista de realizar uma pesquisa prévia e, consequentemente, passar a informação correta para o telespectador.

com informações de Revista Fórum

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2015/08/jo-soares-e-lilian-witte-fibe-trocam-farpas-durante-programa.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores