Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

terça-feira, 14 de junho de 2011

Não trate um bêbado como bêbado

Não trate o bêbado como bêbado,

Trate-o como ele deve ser tratado.

 

Se tratares são o louco,

Trate como sóbrio o embriagado

 

É que na razão da embriaguês ele sabe

Ter a razão embriagado.

 

 [refrão] 

Qual bêbado quer ser lembrado,

Por um careta realista e sóbrio,

Que vive da realidade alienado

Quando o bêbado sabe

Ser ele o real transbordado?

 
composição: fabiano foresti
arranjo: l. manzoni; fabricio f.; fabiano foresti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores