Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

POESIA

Pros retardados que dão entrevista no fantástico falando que só os "fortes sobreviverão, que os fracos vão apodrecer na sarjeta do inferno"... e pros retardados que assistem também, inclusive eu.


Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.



Manoel de Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores