Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Bastidores - Chico Buarque

Chorei, chorei
Até ficar com dó de mim
E me tranquei no camarim
Tomei um calmante, um excitante
E um bocado de gim

Amaldiçoei
O dia em que te conheci
Com muitos brilhos me vesti
Depois me pintei, me pintei
Me pintei, me pintei

Cantei, cantei
Como é cruel cantar assim
E num instante de ilusão
Te vi pelo salão
A caçoar de mim

Não me troquei
Voltei correndo ao nosso lar
Voltei pra me certificar
Que tu nunca mais vais voltar
Vais voltar, vais voltar

Cantei, cantei
Nem sei como eu cantava assim
Só sei que todo o cabaré
Me aplaudiu de pé
Quando cheguei ao fim

Mas não bisei
Voltei correndo ao nosso lar
Voltei pra me certificar
Que nunca mais vais voltar
Vais voltar, vais voltar

Cantei, cantei
Jamais cantei tão lindo assim
E os homens lá pedindo bis
Bêbados e febris
A se rasgar por mim

Chorei, chorei
Até ficar com dó de mim


http://letras.mus.br/chico-buarque/85933/

quarta-feira, 28 de maio de 2014

A veneração do passado

A veneração do passado sempre me pareceu reacionária. A direita elege o passado porque prefere os mortos: mundo quieto, tempo quieto. Os poderosos, que legitimam seus privilégios pela herança, cultivam a nostalgia. Estuda-se história como se visita um museu; e essa coleção de múmias é uma fraude. Mentem-nos o passado como nos mentem o presente: mascaram a realidade. Obriga-se o oprimido a ter como sua uma memória fabricada pelo opressor, alienada, dissecada, estéril. Assim ele haverá de resignar-se a viver uma vida que não é sua como se fosse a única possível. Em As veias, o passado sempre aparece convocado pelo presente, como memória viva de nosso tempo [...] se indaga o som e as pegadas dos passos multitudinários que presentem nossos passos de agora [...] os latino-americanos somos pobres porque rico é o solo que pisamos e que os lugares privilegiados pela natureza foram amaldiçoados pela história. Neste nosso mundo, mundo de centros poderosos e subúrbios submetidos, não há riqueza que pelo menos não seja suspeita. p. 370-371.


GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Porto Alegre: L&PM, 2014. 

quinta-feira, 22 de maio de 2014

O Rei dos Burros 2

"Cumprimento Vossa Excelência por impedir a exibição do filme 'Je Vous Salue' Marie, que não é obra de arte ou expressão cultural que mereça a liberdade de atingir a tradição religiosa de nosso povo e o sentimento cristão da humanidade. Deus abençoe Vossa Excelência. Roberto Carlos Braga", dizia o documento publicado pelo colunista Mário Magalhães.

O motivo da carta seria a decisão do governo, implementada por meio da Divisão de Censura do Departamento de Polícia Federal, de proibir a exibição de "Je Vous Salue Marie", do cineasta Jean-Luc Godard. Ainda com ideias da ditadura, o primeiro governo após o período militar alegava que a obra de Godard feria a imagem de Virgem Maria. Em um artigo do mesmo ano, Caetano Veloso soltou o verbo e condenou a "burrice de Roberto".
"O telegrama de Roberto Carlos a Sarney, congratulando-se com este pelo veto a 'Je Vous Salue Marie', envergonha nossa classe."


http://wp.clicrbs.com.br/napontadalingua/2014/05/21/telegrama-de-1986-onde-roberto-carlos-mostra-apoio-a-censura-vem-a-publico/?topo=52,2,18,,284,e284

terça-feira, 20 de maio de 2014

Leia Mais: Tem lugares que só um livro pode te levar



Não importa quanto dinheiro ou tempo você tenha para viajar, para ir a certos lugares só mesmo através de um bom livro. É barato, você não enfrenta filas e pode voltar quando quiser. Essa campanha publicitária de incentivo à leitura foi criada pela agência Fuel (Portugal) para a livraria Saída de Emergência.

[Leia Mais] Transforme-se em outra pessoa

Quem lê tem a oportunidade de experimentar todo tipo de aventura através dos personagens. Essa é a ideia dos anúncios abaixo, da livraria italiana Mint Vinetu. Usando as capas dos livros como máscaras, a campanha mostra como é simples mergulhar no mundo da leitura e se transformar no seu herói favorito. Na sequência: Dom Quixote (Cervantes), O Homem Invisível (H.G. Weels), Hamlet (Shakespeare) e Frankestein ( Mary Shelley).

Informação é bonita

Site que trabalha a representação da informação. Fica a dica

http://www.informationisbeautiful.net/

terça-feira, 13 de maio de 2014

Sexo na biblioteca

Aí eu pergunto: qual a novidade? Olha a foto do meu cabeçalho...

Atriz pornô choca autoridades após vídeo em biblioteca de universidade
Angela White gravou cenas dentro da Universidade La Trobe, na Austrália.

Instituição afirma que ficou 'horrorizada' com as imagens.

A atriz pornô australiana Angela White causou polêmica após as autoridades descobrirem que a mulher gravou um de seus vídeos na biblioteca Universidade La Trobe em Vitória, na Austrália.

O vídeo, que mostrava White e um parceiro mantendo relações sexuais nas dependências da instituição, teria sido gravado no começo deste ano e estava disponível no site da atriz.

A atriz pornô Angela White causou polêmica e pode responder por crimes após gravar filme adulto em biblioteca de universidade na Austrália (Foto: Reprodução/Angela White)

De acordo com o jornal "Herald Sun', o porta-voz da universidade declarou que ficou "chocado e horrorizado com o ato descarado", e que a autorização para as gravações "não foi emitida, e nem seria".

O representante sublinhou que ficou sabendo do caso após alguns alunos que viram o material reconhecerem a biblioteca, e informarem a direção. A instituição também disse que irá auxiliar a polícia nas investigações.

A gravação foi retirada do vídeo da atriz pornô, e, de acordo com fontes legais, uma nova publicação do filme pode ser considerada fora da lei.

Já o porta-voz da polícia de Vitória declarou que está ciente do caso, e que os envolvidos podem ser acusados de atentado ao pudor e exposição obscena.


As aventuras de Pinto - Protocolo


Arquivos Malucos

Seguidores