Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Não ter deveres, nem horas certas, nem realidades...

Não ter deveres, nem horas certas, nem realidades...
Ser uma ave humana
Que passe haleiónica sobre a intransigência do mundo [...]
Faz tudo triste
No coliseu com lágrimas
 
Farnando Pessoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores