Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Sobre multiplicar os bens que apreciamos

A única forma de multiplicar os bens que apreciamos, compatível com nosso contingência, é trocá-los, compartilhá-los, comunicá-los a nossos semelhantes, para que os rebatam a fim de que voltem a nós cheios de sentido renovado.
 
SAVATER, Fernando. A importância da escolha. Tradução Paulo Anthero Barbosa. São Paulo: Planeta do Brasil, 2004. p. 169

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores