Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

segunda-feira, 26 de março de 2012

No horizonte da vida linhas firmes e tranquilas

Se não se tiver no horizonte da vida linhas firmes e tranquilas, semelhantes àquelas que fazem a montanha e a floresta, a vontade interior do homem é inquieta, distraída e ávida de desejos como a índole do habitante das cidades: não tem felicidade, nem a dá. P. 234
 
 

NIETZSCHE, Friedrich. Humano, demasiado humano. Tradução de Antônio Carlos Braga. 2. ed. São Paulo: Escala, [198-?]. 356 p. ISBN 85-7556-757-8 (Grandes obras do pensamento universal, 42)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores