Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Soneto espiritual

Mas que vida! Este mundo é o inferno!
Odeio trabalhar, o escritório é uma jaula
Onde ficam presos todos aqueles que não tem alma.
Deveríamos trazer conosco um cutelo

E ao final do expediente um ao outro atacar,
Para acabar com essa tortura que dizem que enobrece,
Este sentimento masoquista que a muitos apetece,
Esta coisa chata que é trabalhar.

Outro dia estava lendo sobre o mundo espiritual
E fiquei atordoado, pasmo de espanto:
Descobri que nem após a morte temos descanso.

No mundo espiritual também existe classe social,
Existem os menos e os mais evoluídos...
Apaguem a luz que eu não quero ser espírito!

f. foresti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores