Um livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. (Padre Antônio Vieira)

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Quando os anjos calaram

Vem, volta sambar comigo,
Você dança tão bem,
Você dança como ninguém,
Fiz até um samba pro seu cavaquinho.

Lembro da roda de samba,
Da música boa, dos amigos,
Dos meus sentimentos rasos
E da sua roupa colirida.

Lembro que lhe chamaram
De Branca de Neve,
Que meus olhos não acreditaram,

Tão alva era a sua pele.
Naquela noite os anjos calaram
Só para observar seu samba leve.


fforesti.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivos Malucos

Seguidores